O dizimo

O dízimo.

Muitas são as dúvidas a respeito desse tema, alguns acreditam que o dízimo era apenas no velho testamento, outros que apenas para os Judeus, há ainda aqueles que não sabem onde, nem quanto ou como dizimar, e existem alguns que afirmam ser pecado devolver o dízimo.

A verdade é que nem sempre se trata de dúvidas reais, pois basta ler a palavra de Deus para todas se dissiparem, o que tenho observado é que o homem, principalmente os que frequentam igrejas, procuram desculpas para não devolverem o seu dízimo.

Tentando reduzir as dúvidas e principalmente as desculpas é que tentamos elaborar esse estudo, respondendo, ou tentando responder as seguintes perguntas:

1ª- O que é dízimo?

2ª- O que devo dizimar?

3ª- Quando e quem instituiu o dízimo?

4ª- O dízimo é obrigatório?

5ª- Quem deve dizimar?

6ª- O dízimo era apenas para o velho testamento?

7ª- O dizimo era apenas para os Judeus?

8ª- É pecado dizimar?

9ª- Para quem devo devolver o dízimo?

10ª- Para que serve o dízimo?

1-ª O que é o dízimo?

A palavra “dízimo” vem da palavra hebraica “malaser” e da palavra grega “dekate”, e traduzido significa “um décimo”.

É descrita no dicionário Dicio on line como:

Substantivo masculino:

A décima parte de algo; décimo.

[Religião] Contribuição dada pelos fiéis à igreja que, geralmente, corresponde à décima parte de seus rendimentos.

[Antigo] Imposto que, pago pelos fiéis à igreja, correspondia à décima parte da colheita, renda, salário etc.

Adjetivo:

Relacionado com a décima parte de algo.

Etimologia (origem da palavra dízimo): do latim decimus.

Sinônimos de Dízimo

Dízimo é sinônimo de: dízima, décimo.

Então dízimo não é 5% nem 8%, nem 9% nem 11, 20, 30 ou 99% é “10%”, o resto se for a cima ou a baixo disso entra como oferta.

2ª- O que devo dizimar?

Ora tudo que for ganho, no início como quase não havia moeda corrente, ou seja dinheiro, o dízimo era devolvido em forma de mantimento, havia inclusive o ano do dízimo onde o dono da terra deixava sua colheita para os levitas, viúvas, estrangeiros e pobres:

“Quando acabares de separar todos os dízimos da tua colheita no ano terceiro, que é o ano dos dízimos, então os darás ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas, e se fartem;

Deuteronômio 26:12

Porem ao passar dos anos Deus passou a dar ordenança mais específica quanto ao dízimo, com a introdução do ouro, prata, metais preciosos e outras formas de valores.

Como pode ser observado a ordem que Deus dá em Malaquias 3: 10

““Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa... Malaquias 3:10”.

Como disse você deve dizimar aquilo for ganho, por exemplo, se eu compro um carro por $ 20.000,00, gasto R$ 5.000,00 nele e o revendo por $30.000,00, eu devo dizimar sobre o meu lucro, ou seja, sobre $5.000,00. Porem se o seu salario for de $1.000,00, mas há desconto do plano de saúde, contribuição sindical, inss e etc..., totalizando por exemplo 20% de seu salario, você deve dizimar sobre os $1.000,00, pois todos esses descontos, embora sejam compulsórios, obrigatório, eles fazem parte do seu salario, do que você ganhou.

3ª- Quando e quem instituiu o dízimo?

A primeira vez que o dízimo é mencionado foi no velho testamento, é relatado em Genesis: “E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo”. Gênesis 14:20

Ora, ninguém faz algo sem antes sabe-lo, Abraão com certeza já dizimava, quando entendeu que deveria fazer tal coisa novamente. Não se fala muito nesse tema, nesta época, mas serve para já conhecermos aproximadamente, a data que este ato, o de dizimar, começou.

Porem o dízimo é mencionado várias vezes ao longo da bíblia:

“Também falarás aos levitas, e dir-lhes-ás: Quando receberdes os dízimos dos filhos de Israel, que eu deles vos tenho dado por vossa herança, deles oferecereis uma oferta alçada ao Senhor, os dízimos dos dízimos. Números 18:26”

“E que o sacerdote, filho de Arão, estaria com os levitas quando estes recebessem os dízimos, e que os levitas trariam os dízimos dos dízimos à casa do nosso Deus, às câmaras da casa do tesouro”. Neemias 10:38

Essa ordem foi dada por Deus, o que nos leva a crer que anteriormente Ele havia instruído Abraão e seu povo a dizimar.

Temos ainda a passagem onde Jacó faz aliança com Deus:

“E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir;

E eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor me será por Deus;

E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo. Gênesis 28:20-22”.

“No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao Senhor. Levítico 27:32

Portanto, fica claro que o dízimo foi instituído por Deus, desde os primeiros anos de vida da terra.

4ª- O dízimo é obrigatório?

A partir da ordem que Deus deu aos levitas de dizimarem os dízimos que eles haviam recebido dos filhos de Israel, vide Números 18:26 e Neemias10:28, fica evidenciado a obrigatoriedade de se devolver o dízimo, ao ponto de Deus chamar de ladrão aquele que não o faz, Malaquias 10:8

“Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.

Malaquias 3:8”.

5ª- Quem deve dizimar?

Essa pergunta pode parecer retórica, porem ela faz sentido no momento em que pessoas sem nenhum conhecimento ou por pura maldade, começa a questionar se ele deve ou não dizimar. Esse questionamento tem crescido muito dentro de igrejas, alguns dizem que o dízimo era apenas para os que viviam no velho testamento, outros que era apenas para os judeus e por ultimo tem alguns que dizem inclusive que é pecado devolver aquilo que é de Deus por direito. Essa questão será respondida nas três que virão a seguir.

6ª- O dízimo era apenas para o velho testamento?

Essa pergunta pode ser facilmente respondida lendo os seguintes trechos da bíblia:

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.

Mateus 23:23”, como percebe Cristo ao criticar a falta dos fariseus em não observar a lei, em nenhum momento ele disse que é errado devolver o dízimo, pelo contrário em enfatiza que os fariseus erravam em observar apenas o dízimo como forma de obediência a Deus.

“A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz;

Hebreus 7:2”, como vê, aqui também o dízimo é tratado como coisa natural e corriqueira no novo testamento.

7ª- O dizimo era apenas para os Judeus?

Por incrível que pareça, apesar de nada dizer isso na bíblia, já ouvi pastores, acho eu que de bode, afirmarem isso, que o dízimo era obrigatório apenas para os judeus. Baseado no fato que Cristo naquele momento pregava para o seu povo, os judeus.

Evidente que Cristo pregava para judeus, ela não estava em outro lugar, Ele tinha que pregar ali para seu povo, se formos pensarmos por essa linha chegaremos a conclusão que a salvação também seria, então, apenas para os judeus. Se Cristo estendeu as benesses da salvação, da cura da libertação, da transformação entre outras, transferiu a nos também as obrigações, como de adorar a Deus, de comungarmos, de sermos batizados, devolvermos o dízimo, ofertarmos etc.

8ª- É pecado dizimar?

Essa pergunta pode parecer absurda, pois como, fazer doação a uma instituição, que aparentemente só faz o bem, pregando a palavra de Deus, pode ser pecado?

Pois bem meus amados, circulam na internet vídeos de falsos pregadores, que se intitulam pastores ou irmãos, que dizem ser pecado dizimar.

Tal coisa eu só posso atribuir a um plano satânico de te tirar da presença de Deus e consequentemente te destruir, pois foi para isso que ele veio, para matar, roubar e destruir.

O inimigo sabe que a coisa que mais tira crente da igreja, que mais desmancha casamento, que mais destrói famílias e que mais causa suicídio é o fracasso financeiro,

Ele sabe que a partir do momento que você deixa de ser fiel com Deus nos seus dízimos, ele, o diabo, passa a ter legalidade para agir na sua vida financeira.

Ele ataca em duas frentes, a primeira é fazendo com que você comesse a ter perdas, despesas que não tinha antes, como doença, acidentes, juros entre outras, e com isso, você pensando que o problema é na igreja que frequenta, muda de igreja, porem na nova igreja o problema continua, pois o problema não está na igreja, mas na legalidade que você deu ao diabo, ai você muda de novo, e de novo, até fazer a besteira de sair definitivamente de todas. Por fim começa a culpar a Deus, se esqueça que a culpa e sua, e aí alguns, no fundo do posso, tiram a sua própria vida. Tudo por quê? Porque um endemôniado, travestido de pastor te convenceu que era bobagem dizimar e ofertar na igreja, ou ainda pior, que era pecado.

A outra frente de ataque que o diabo usa, está demonstrado na leitura de duas partes bíblicas, a primeira está em Malaquias 3:8

“Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.

Malaquias 3:8”, já citado anteriormente, perceba que Deus compara a pessoa que não dizima e nem oferta a ladrão, e isso abre os nossos olhos para outro versículo bíblico:

“Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.

1 Coríntios 6:10”, veja que a uma classe de pessoas que não herdarão o reino de Deus, e entre elas estão os ladrões. Ora a conclusão e óbvia, se quem não dizima é ladrão e ladrão não entra no reino de Deus, logo quem não dizima não herdará a salvação.

O diabo sabe disso, por essa razão levanta falsos profetas e anticristos para pregar contra o dízimo.

9ª- Para quem devo devolver o dízimo?

A palavra de Deus diz:

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa...

Malaquias 3:10”.

Mas onde fica a casa do tesouro? O próprio versículo 10 responde: “ Para que haja mantimento na minha casa, ou seja, a casa do tesouro está na casa de Deus, que por definição é a igreja onde você congrega.

10ª- Pra que serve o dízimo?

A resposta está na continuação do capítulo 3 de Malaquias:

“E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o Senhor dos Exércitos.

Malaquias 3:11”.

Aqui vale uma pequena explicação, sobre dízimo e ofertas. Como percebem, o ofício do dizimo é repreender uma casta de demônios chamada devorador, enquanto a oferta, também chamada de semente, é responsável pela multiplicação de seus bens e finanças, um anda lado a lado com o outro, é como você ter um terreno onde pretende prantar uma lavoura, a cerca desse terreno é o dízimo, impedindo que animais entre na sua lavoura e a destrua, por outro lado, de nada adianta ter um terreno bem cercado e você não lançar nele a semente, a lavoura não vai nascer do nada. Então se deseja ser bem abençoado financeiramente, dizime e oferte, foi a forma que Deus instituiu para te abençoar.

Considerações finais.

É óbvio que eu desejo que você se aprofunda mais nesse tema, que estude, peça discernimento a Deus, enfim que não creia somente em mim, mas que você tenha suas próprias conclusões. O que não desejo, é que da mesma forma que deve se aprofundar no tema sem crer cegamente no que prego, também não deves fazer de igual modo com os que pregam o contrário, ou seja acreditando em uma mensagem sem a devida confrontação com as escrituras.

O cerne desse estudo, se eu posso resumi-lo, eu diria que:

O dízimo foi instituído por Deus, afim de ter mantimento em sua casa, para que seus ministros, sacerdotes e demais servos e levitas vivam consagrados a sua obra.

Que o dizimo é atual, estendido a todos e a todo tempo, que ele, o dízimo traz grandes bênçãos em nossas vidas.

Que é pecado não dizimar, e o não faze-lo traz consequências trágicas a nossas vidas.

E por ultimo, que o inimigo, sagas como ele sempre foi, está a espreita para devorar a quem possa tragar, ou seja aquele quer der brecha para ele entrar.

A Rocha

A rocha.

Seguramente existem muitos mal-entendidos reinando dentro da igreja. Palavras mal compreendidas ou incompreendidas, mas que mesmo assim continua levando o povo de Deus ao engano.

Vejam essa passagem:

“Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;

E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.

Mateus 7:24,25”.

A pergunta é, nesse texto quem é a rocha?

Se respondeu Jesus, saiba que está enganado. O próprio Cristo já respondeu, quando disse: ...que escuta “essas minhas palavras”...

Sim, nesse caso, Jesus diz claramente que a rocha a qual você deve firmar a sua vida é a palavra de Deus, pois o próprio Cristo diz logo a frente que Ele não falava de si mesmo, mas daquilo que o Pai lhe concedia falar:

“Porque eu não tenho falado de mim mesmo; mas o Pai, que me enviou, ele me deu mandamento sobre o que hei de dizer e sobre o que hei de falar”. João 12:49. Logo A rocha é a palavra de Deus.

Mas qual é o perigo de se atribuir a Jesus ser a rocha e não a palavra de Deus?

Se você recorda, Ele diz: “Escuta e as pratica”, essa é a diferença, aquele que acreditar ser Jesus e não a palavra a rocha pode relaxar em praticar a palavra, pois muitos acreditam, erradamente, que Cristo já fez tudo por nós, e temos a tendência em imputar a Jesus a santificação de nossas vidas, quando esse processo é de nossa responsabilidade, alicerçando nossa vida em algo firme, que não vacila e não corrói, a palavra de Deus: “De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra”. 2ª Timóteo 2:21

O conselho deste pregador é que baseei a sua vida na palavra de Deus, refutando tudo o que ouve a luz dela, e jamais se deixe levar por palavras, que a princípio parecem serem certas, mas que não tem fundamento na bíblia.

José um sonhador?

José sonhador?

E necessário primeiro definirmos o que é um sonhador.

Existe dois tipos de sonhos, o que sonhamos quando dormimos e o que sonhamos quando acordados, sendo este último sinônimo de quem faz projetos ou planos. Esse é o caso de José, segundo várias pregações que já ouvi José era um homem que fazia projetos, logo um sonhador. Mas seria Jose mesmo um sonhador?

A bíblia relata a trajetória desse personagem a partir do capitulo 37 do livro de Gêneses, logo no verso 5 podemos observar o relato dos dois primeiros sonhos e únicos sonhos de José relatados na bíblia, a dos 12 feixes, ou molhos, de trigo e o do sol, lua e estrelas que se inclinavam perante ele, Gêneses Capitulo 35: 5 ao 9. Os outros sonhos foram do padeiro, o do Copeiro, Gênesis 40: 8 ao 18 e os dois sonhos de faraó interpretados por José, Gênesis 41: 1 ao 32.

Em nenhum dos sonhos mencionados consta que eles, os sonhos, eram projetos de José, na realidade José nem atentava ou, desculpe o trocadilho, sonhava com algumas das coisas que haveria de acontecer. Esses sonhos, ao meu ponto de vista são revelações e não projetos, José está mais para vidente, era assim que eram chamados os reveladores naquela época, do que para um projetista de planos.

José foi um grande personagem bíblico, sábio, prudente, paciente, e talvez, até mesmo um projetista, um estrategista, como mostra o conselho que ele deu a faraó: “Portanto, Faraó previna-se agora de um homem entendido e sábio, e o ponha sobre a terra do Egito.

Faça isso Faraó e ponha governadores sobre a terra, e tome a quinta parte da terra do Egito nos sete anos de fartura,

E ajuntem toda a comida destes bons anos, que vêm, e amontoem o trigo debaixo da mão de Faraó, para mantimento nas cidades, e o guardem.

Assim será o mantimento para provimento da terra, para os sete anos de fome, que haverá na terra do Egito; para que a terra não pereça de fome.

E esta palavra foi boa aos olhos de Faraó, e aos olhos de todos os seus servos.

Gênesis 41:33-37”. Mas seja por uma ou por outra, a certeza é que José não era um sonhador, no sentido de quem planeja, não é isso que a bíblia nos fala.

Eu não morrerei enquanto Deus não cumprir em mim suas promessas.

Eu não morrerei antes que Deus cumpra suas promessas?

Essa frase tem sido dita por cantores em suas músicas, por pregadores em suas pregações, até mesmo pelos amados irmãos no seu dia a dia.

Mas primeiro, antes de tudo, antes de ver, se, isto é, ou não biblicamente verdade, vamos aprofundar nas promessas.

Existem três tipos de promessa que Deus fez aos homens, as promessas para todos, para um grupo específico de pessoas e as individuais.

O grande problema é quando alguém pega uma promessa que foi feita individualmente, apenas para aquele personagem bíblico, e quer transporta-la para si, como exemplo pego o caso de Noé, sua história é contada a partir do versículo 29 do capítulo 5 do livro de Gênesis.

Acredito que a maioria dos cristões conheçam a história, Deus se revela a Noé e o pede para construir uma arca, e promete derramar sobre a terra o dilúvio, onde somente Noé, sua família e um casal de cada espécie de animal, de toda terra, seriam salvos. Essa promessa foi feita apenas para Noé e somente naquele tempo, assim como a promessa de Deus para Abrão, Gênesis 12:1, Foi feita apenas para Abrão, Deus ainda não havia mudado o seu nome. Pense bem, somos 7 bilhões de pessoas atualmente, sem contar as que já morreram, imagine Deus fazendo de cada um de nós uma nação? Não caberia no universo, além disso de que lhe valeria Deus criar de ti uma grande nação? Qual seria o lucro disso? Ou por que Deus lhe pediria para construir uma arca? Percebem amados? Tem promessas que foram feitas pontualmente, para um propósito específico para um tempo próprio e uma pessoa distinta, não é uma promessa para todos.

Por outro lado, não existe, pelo menos não encontrei ainda até o momento algo que sustentasse a fé de eu não morrer até que sejam completadas as promessas que Deus tem para mim, muitíssimo pelo contrário, pegamos o exemplo de Abraão, a promessa lhe foi feita e apenas depois de sua morte, mas precisamente cerca de 730 anos depois é que Deus criou, no cativeiro, a nação de Israel. Esta mesma promessa foi feita para Isac, para Jacó e seus filhos, e nenhum deles viveram para ver essa promessa comprida.

Existem outros exemplos, o da própria volta de cristo aos seus discípulos, a promessa da vinda de um messias aos profetas, entre tantas que encontrei na bíblia. O fato é que essa afirmação de que “não morrerei enquanto não forem compridas em mim as promessas que Deus me fez”, só serve para embelezar musicas, mas não encontrei nenhuma base bíblica para essa afirmação.

A lição de um cego

A lição de um cego.

Uma grande luta de nos pastores é fazer com que a mensagem não apenas chegue ao coração dos irmãos, mas principalmente impacte e cause uma mudança na vida do cristão. Quem trabalha na área da educação sabe que o difícil não é ensinar, mas fazer com que a lição seja usada no dia a dia, fazer com que o conhecimento adquirido realmente cause uma transformação, uma nova vida.

Alguns pastores pregam que ser crente é um estilo de vida, não concordo totalmente com essa afirmação, pra mim ser evangélico é ter uma nova vida, o que difere de um novo estilo de vida.

De nada adianta conhecer a bíblia de capa a capa e não vive-la, não colocar em prática os seus ensinamentos, como disse Jesus: “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. Mateus 7:24-25”

A nossa culpa, dos pastores, reside em não ensinarmos como usar esse conhecimento, a grande maioria dos pregadores até pregam o que deve ser feito porem não diz como fazer, dessa forma a mensagem se torna vazia, pois embora traga grande impacto e euforia no momento da pregação se perde no esquecimento da lida do dia a dia, como Cristo disse é preciso praticar sua palavra, não apenas lê-la, compreende-la e guarda-la. Vou tentar ser diferente nessa mensagem.

Gostaria que os amados irmãos prestassem atenção nesse trecho da bíblia: “Depois, foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando.E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim.E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim.E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama.E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus.E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista.E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho. “ Marcos 10:46-52

A primeira lição que Bartimeu nos dá e dele mesmo, Bartimeu era cego, pobre, analfabeto, velho, sem atributos físicos, como mendigo, provavelmente cheirava mal, ou seja não tinha nada que chamasse a atenção, não era um galâ de novelas, provavelmente era desdentado, comia mal, quando comia, não tinha belas roupas, sua apresentação com certeza não era a de um príncipe, provavelmente não falava eloquentemente, nem tinha grandes argumentações, era só, não tinha um circulo social ativo, porem poucos foram os homens na história que foram tão mencionados como ele, poucos foram os homens que até hoje nos ensinam como Bartimeu tem nos ensinado.

Isso é um tapa na cara daqueles que ficam inventando limitações para não fazerem a obra de Deus, não existe alegação para a covardia, para a preguiça ou falta de vontade, não existe barreira que não possa ser derrubada quando há boa vontade, se você se acha incapaz, continue vendo a história desse cego.

E ele continua nos ensinando, o versículo 46 na 2ª parte diz: “estava assentado junto do caminho, mendigando. “

Bartimeu sabia onde se colocar, o local correto onde passavam as multidões, onde ele poderia não só ter melhor êxito em sua mendicância, mas onde ele poderia ficar a par do que acontecia, e por consequência onde Jesus passaria, pois era o lugar onde todos passavam. Assim como Bartimeu é necessário que nos nós coloquemos onde há a unção o poder de Deus, pode até ser na sua casa no seu quarto, mas na maioria das vezes esse derramamento de poder e milagres acontece nas igrejas, como você quer que um milagre aconteça em sua vida, se você não se dispõe a busca-lo, Jesus disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. “Mateus 11:28

Ele não disse, fique onde está que eu vou até você, Naamâ, capitão do exercito do rei da Siria, para ser curado de sua lepra foi até Elizeu e mergulhou no rio Jordão por sete vezes, conforme ordenado: 2ª Reis capitulo 5. Ele, Nãamâ, não ficou em sua casa esperando a cura, a um ditado popular que diz: “Quem quer corre atrás”.

Voltando a Bartimeu, note no versículo 47: “E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim”

Bartimeu era cego, mas não era desinformado, ele sabia quem era Jesus de Nazaré, ele o chama por filho de Davi e exclama tem misericórdia de mim. Quem poderia ter misericórdia de alguém, ou melhor de que adiantaria a misericórdia de um governador qualquer para um cego, ele sabia o que Jesus poderia lhe fazer, você conhece Jesus? Sabe o que ele pode e quer fazer por você? Bartimeu sabia que a oportunidade de sua vida estava passando a sua frente, ele sabia que outra igual a essa poderia jamais se repetir. Quantas oportunidades iguais estas passaram por você? Se passasse, você saberia aproveita-la?

Aí vem a parte didática que falei no inicio, como reconhecer essas oportunidades, e o que fazer nessas ocasiões? Sinceramente não existe uma resposta pronta para isso, existe alguns pregadores que te dão uma forma matemática exata, “se você sacrificar seu tudo” Deus é obrigado a te abençoar, ou, se você não é prospero é por que está debaixo de maldição. A alguns dias escutei de um pregador que Jó só passou pelo que passou por que não cria plenamente, e a alguns anos escutei que foi por que ele não dizimava que ele sofreu os ataques do inimigo, para quem acredita nisso deixo esse texto para sua meditação: “E disse o SENHOR a Satanás: Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus, e que se desvia do mal.” Jó 1:8

O próprio Deus se orgulhava de Jó, por tanto essa tese cai por terra.

Voltando as perguntas, como reconhecer e o que fazer quando aparecer uma oportunidade. Aconselho a buscar essa resposta diretamente na fonte, ou seja com Deus, pedindo a Ele discernimento, Ele falara diretamente a você, não precisa de intermediários, de videntes, revelações etc..., Deus só usou a mula pra falar com Balaão, pois esse não lhe deu ouvidos antes. A melhor coisa e agirmos dentro da orientação de Deus.

E Bartimeu continua com sua aula, note no versículo seguinte: “E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! Tem misericórdia de mim”.

Ha momentos em que as aflições nos atingem, tentam nos sufocar, abafar nosso clamor, houve momentos de minha vida que quando me ajoelhava para orar, eu só conseguia pronunciar quatro palavras, “Senhor eu te amo”. Quando eu tentava orar, vinha em minha mente, mas você já falou isso, e eu me calava, muitas das vezes a minha oração era apenas as minhas lágrimas, pois minha voz não saia. Além disso vem as críticas, as cobranças, as portas fechadas, os nãos, as dificuldades, as derrotas e os fracassos passados, o medo de fracassar de novo, as palavras contrárias não vem de pessoas desconhecidas, mas das próximas.

Gosto muito de uma analogia: “O avião só sobe com vento contrário”. Afinal o que seria de Davi se não fosse Golias.

Sim meu irmão, nesse assunto eu posso te aconselhar, assim como Bartimeu, a primeira coisa que você deve fazer e não se intimidar com as negativas circunstanciais que estão ao seu redor, e clamar cada vês mais alto, fazer-se ouvir, se possível usar o próprio inimigo para te abençoar como foi o caso de Mordoqueu: “E Hamã tomou a veste e o cavalo, e vestiu a Mardoqueu, e o levou a cavalo pelas ruas da cidade, e apregoou diante dele: Assim se fará ao homem a quem o rei deseja honrar!” Ester 6:11.

Sim Deus usa os seus inimigos para te honrarem, costumo dizer que a grande vantagem de se estar em um buraco e que só existe um lugar para olhar, para cima.

A segunda coisa é crer em quem está com você, a terceira coisa e ter paciência e esperar o tempo de Deus, a quarta é não desistir daquilo que já e seu por direito, pode passar o tempo que for, o que Deus te prometeu Ele vai cumprir, guarde isso no seu coração e não deixe que nada o tire dele, Davi tinha 17 anos quando foi ungido rei sobre Israel, passaram-se 13 anos até que ele sentou no trono de Samaria e outros 3 para que ele pudesse se assentar também no trono de Jerusalém, unificando assim os reinos, nesse período ele não esteve fazendo faculdade de administração para aprender a governar, nem viajando pelo mundo, ou em uma colônia de ferias, Davi passou esses anos todos, guerreando, fugindo de Saul, para não ser morto, entre outras coisas.

Continuando nossa lição veremos na sequencia: E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus.Esse versículo talvez seja o de maior importância nesse texto, pois narra algo que Bartimeu fez, e que deveríamos fazer também, pra você entender e necessário que você entenda o costume da época, o que significa essa capa que bartimeu lançou fora, a capa assim como o leito que os mendigos carregavam, era autorização para que eles mendigassem, era esses objetos que mostrava ao povo que eles eram deficientes e portanto podiam mendigar, ou seja era a capa de Bartimeu que retratava a sua condição de deficiência e o colocava como necessitado. Quando Bartimeu lançou fora sua capa, ele estava rejeitando a sua condição atual de cego, de mendigo, ele rejeitava também o seu passado de sofrimento, pois sabia que naquele momento sua vida iria mudar. Hoje não é raro pessoas que tem dificuldades de se desprender do passado, fica lembrando o mal que lhe fizeram a muito tempo atrás, relembrar sofrimentos e sofrer de novo. Por essa razão não consegue alcançar os milagres e bênçãos que Deus tem pra ele, seu coração está cheio de magoas e rancores, não há espaço para Deus, pois Deus não habita em um coração que não está puro. Veja: “E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus”. Lucas 9:62

Hora meu amado irmão, se você está olhando, para traz não pode ver o que está na frente, olhe para frente o que passou não pode voltar, continue a caminhada, deixe o passado no lugar dele, quem vive do passado e museu.

Lance fora as coisas ruins, os fracassos, as derrotas, sua condição, seja ela qual for, lance fora as palavras contrarias, as decepções, continue crendo, continue orando e buscando a sua vitória e conquista, você tem duas opções, ou para no meio do caminho para se lamentar, ou continua a jornada, se está difícil, pior será se você amolecer, não desista por nada.

E por ultimo, mas não menos importante, o desfecho, veja: “E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista.”

Bartimeu poderia naquele momento pedir qualquer coisa, poderia pedir uma casa, ou um carro zero, ou um emprego no estado, mas ele pediu aquilo que ele mais queria, ver. Infelizmente, o povo de Deus não sabe pedir: “Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.” Tiago 4:3

Veja bem, não tenho nada contra buscarmos riquezas, o que me incomoda é o fato dela ser colocada a frente da salvação, da cura da libertação, vejo pessoas precisando urgentemente de se libertar, porem não se interessam por isso, buscam a riqueza material acima de tudo, preferem ver seus filhos se prostituindo, drogados, matando ou roubando, sua casa sem alegria sem paz a ter cada dia mais e mais bens materiais, pra você que é assim deixo esse ultimo versículo para que possa meditar:

“Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mateus 6:33

Que Deus abençoe a todos. 



A roupa nova do rei

A roupa nova do rei.

Segundo o escritor dinamarquês Hans Christian Andersen:

Um bandido, se fazendo passar por um alfaiate de terras distantes, diz a um determinado rei que poderia fazer uma roupa muito bonita e cara, mas que apenas as pessoas mais inteligentes e astutas poderiam vê-la. O rei, muito vaidoso, gostou da proposta e pediu ao bandido que fizesse uma roupa dessas para ele.

O bandido recebeu vários baús cheios de riquezas, rolos de linha de ouro, seda e outros materiais raros e exóticos, exigidos por ele para a confecção das roupas. Ele guardou todos os tesouros e ficou em seu tear, fingindo tecer fios invisíveis, que todas as pessoas alegavam ver, para não parecerem estúpidas.

Até que um dia, o rei se cansou de esperar, e ele e seus ministros quiseram ver o progresso do suposto "alfaiate". Quando o falso tecelão mostrou a mesa de trabalho vazia, o rei exclamou: "Que lindas vestes! Você fez um trabalho magnífico!", embora não visse nada além de uma simples mesa, pois dizer que nada via seria admitir na frente de seus súditos que não tinha a capacidade necessária para ser rei. Os nobres ao redor soltaram falsos suspiros de admiração pelo trabalho do bandido, nenhum deles querendo que achassem que era incompetente ou incapaz. O bandido garantiu que as roupas logo estariam completas, e o rei resolveu marcar uma grande parada na cidade para que ele exibisse as vestes especiais. Porém, uma criança que estava entre a multidão, em sua imensa inocência, achou aquilo tudo muito estranho e gritou:- Coitado!!! Ele está completamente nu!! O rei está nu!!O povo, então, enchendo-se de coragem, começou a gritar:- Ele está nu! Ele está nu!O rei, ao ouvir esses comentários, ficou furioso por estar representando um papel tão ridículo! O desfile, entretanto, devia prosseguir, de modo que se manteve imperturbável e os camareiros continuaram a segurar-lhe a cauda invisível. Depois que tudo terminou, ele voltou ao palácio, de onde envergonhado, nunca mais pretendia sair...

A verdade é que esse mesmo sentimento e atitude não figura apenas no mundo dos contos de fadas, isto acontece no nosso meio mais frequentemente que você imagina, não dessa forma, com roupas, mas em outras formas, como por exemplo na cultura, na musica e até na igreja, basta uma pessoa de uma determinada posição sócio econômica dizer que um cantor ou um pregador é bom ou que seu trabalho é bom que outras pessoas sem nem mesmo ouvir ou conhecer seu trabalho passa a falar e até a recomenda-lo.

Desta forma o mundo evangélico continua se contaminando e difundindo coisas não consagradas a Deus, apenas baseadas em opiniões, e fomentada pelo medo de contrariar a opinião de alguém que tem uma posição alta, ou famosa. Deste jeito, falsas doutrinas e pensamentos inundam os evangélicos sem se quer um único corajoso contestar, veja, por exemplo uma palavra que ouvi a alguns dias de um grande missionário em rede de televisão, “Jó sofreu por que não cria plenamente”, e outra também com Jó, “ele sofreu por que não dizimava”, essa ultima dita várias vezes nos templos de uma determinada igreja. Para derrubar essa afirmação basta ler os capítulos iniciais de Jó, onde o próprio Deus tece elogios a Jó pela sua conduta, se Deus o elogia e até se gaba a Satanás de seu servo, como esse servo pode estar em falha? Mas como foi dois grandes personagens do meio cristão que falou, ninguém contesta. Isso ainda se estende, temos pregadores e cantores que não tem testemunho, mas são honrados, apenas por que são estrangeiros, ou foram recomendados por alguém influente, em uma gigantesca xenomania,(mania do que é estrangeiro), coletiva, como se o Deus vivo, fizesse acepção de pessoas para operar, escolhesse apenas famosos para fazerem a sua obra, dessa forma esquecemos dos irmãos cheios do Espírito de Deus, mas que não são reconhecidos, eles servem apenas para vigiarem carros ou limparem a igreja, quando há algum evento, as honras vão para os de fora...

O lagarto

O lagarto.



Uma jovem senhora ao comemorar seu primeiro aniversário de casamento, reuniu suas amigas para um jantar, onde ofereceu um lagarto de panela.Esse prato foi muito apreciado e logo ganhou a atenção daqueles que estavam na reunião, logo uma das amigas ainda se deliciando de um pedaço da carne de panela perguntou:

-Você pode me dar a receita?A jovem esposa, com toda a sua simpatia respondeu:

-Claro, você compra um lagarto de vaca, sem gordura, tempera com alho e sal, pimenta do reino corta as duas pontas do lagarto..., nesse momento ela foi interrompida pelas outras amigas, que nessa altura já fazia uma pequena roda para ouvir a receita que fizera tanto sucesso entre os convidados.

-Mas cortar as pontas do lagarto, por quê?A mulher responde:

-Não sei, essa receita quem me deu foi minha mãe, vou perguntar a ela e depois conto a vocês.Passado alguns dias essa jovem senhora ao visitar sua mãe lembra se do questionamento das amigas e pergunta a sua mãe o motivo de se cortar as pontas do lagarto da receita, sua mãe responde:

-Não sei minha filha, sempre fiz assim, sua avó e que me deu essa receita, perguntarei a ela quando for visita-la.Passado alguns meses, ambas foram visitar a idosa e no meio da conversa ama delas se lembrou de perguntar a respeito de se cortar as pontas do lagarto, e a resposta da velha matriarca as deixou um tanto constrangidas:

-Minhas filhas, vocês cortam as pontas até hoje, eu cortava porque não cabia na minha panela...Essa história ilustra o comportamento do evangélico atual, vê alguém fazendo ou falando algo e nem raciocina se e certo ou não, já passa pra frente. Lembro do primeiro jargão que ouvi: “Irmão você tem que tomar posse da benção”, depois veio “Deus é tremendo” e vários outros depois, chegamos na palavra da vês, “fazer com excelência”.Em quê isso edifica? Realmente em nada, porem na maioria das vezes não atrapalha, apenas fica como um disco arranhado, todo mundo dizendo e repetindo a mesma frase.O problema se complica quando vemos comportamentos estranhos, e só por que alguém fez queremos fazer também, por exemplo está ficando comum entre os jovens da igreja, e até alguns adultos, usarem roupas um pouco fora da decência cristã, brincos, bermudas dentro da igreja, bonés, cortarem os cabelos iguais o do Neymar, etc..., isso é pecado? Quanto a roupas depravadas sim, no restante é algo que as vezes não convém no contesto que ele vive, se por um lado você ganharia alguém para Jesus por usar um brinco por exemplo, por outro lado você poderá escandalizar outros que não tem uma compreensão cristã maior, pense bem, se você me ver no púlpito pregando e no outro dia me ver em um barzinho bebendo cerveja, você não se escandalizaria? Porem nem beber cerveja ou usar brincos é pecado, na Alemanha por exemplo e comum evangélicos beberem cerveja e vinho, porem no Brasil a mentalidade é diferente. Paulo disse, me fiz de fraco com os fracos..., se ele soube ser tolerante e humilde a esse ponto cabe a nos imitá-lo, afinal nos somos luz para o mundo e sal para a terra, somos vitrines, somos vigiados dia e noite, por amigos e inimigos, não se esqueçam disso.



O verdadeiro adorador.

O verdadeiro adorador.

É muito fácil adorar a Deus quando tudo vai bem, deve ser por isso que existem coisas esquisitas entre os louvoristas de hoje, a maioria são realmente artistas gospel, estrelas, celebridades, inacessíveis, até mesmo para Deus, obvio que metaforicamente falando, nada é inacessível a Ele. Alguns cantam: Abro mão de minhas vontades, meus desejos, mas entram em litígio com seu pastor, pois não desejam abrir mão do nome da banda, outro diz coisas maravilhosas sobre humildade, e é obrigado a recolher os seus Cds das revendas por ordem da justiça, pois ainda tinha contrato com a antiga gravadora, e o caso pior de todos, uma certa banda disse que cantar para crente é uma merda, e foi cantar pro mundo, hoje voltou a cantar para os merdas.

É quando falta o que comer em casa, quando somos envergonhados, humilhados, ou há alguém da família enfermo, ou nos mesmo, ou ainda perdemos um ente amado, é nessas circunstancias que Deus encontra o verdadeiro adorador, sei como é difícil dizer te amo Jesus nesses momentos, ou dar gloria a Deus: “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade”. João 4:24

Se temos que adorá-lo em verdade e em espírito logo temos que nos desfazer daquilo que queremos, de nossas vontades, o porem está no fato de a maioria falar muito isso, mas em seu coração a verdade é outra, falam de boca pra fora.

Comentei com um pastor amigo meu, de minha igreja, que os crentes que eu conhecia que eram bem-sucedidos financeiramente, tinham algo repreensível em suas vidas, trocando por um português claro, são picaretas.

Isso passa longe deles:

“Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;” 1 Timóteo 3:2

Gostaria de deixar esse ultimo versículo para você que acha que devemos ser ricos a qualquer custo, que vive queimando o “seu tudo”, nas “fogueiras santas” da vida: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Mateus 6:33

A maldição da impunidade.

A maldição da impunidade.

Certamente umas das maiores abominações para Deus é a impunidade veja:

Assim não profanareis a terra em que estais; porque o sangue faz profanar a terra; e nenhuma expiação se fará pela terra por causa do sangue que nela se derramar, senão com o sangue daquele que o derramou. Números 35:33

A impunidade por si só já é uma maldição para as vítimas, mas alem da injustiça, a impunidade trazmaldição para a nação veja:

Para que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até ao sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que matastes entre o santuário e o altar. Mateus 23:35

Não há justiça onde há impunidade, Deus ama a justiça:

Ele ama a justiça e o juízo; a terra está cheia da bondade do SENHOR. Salmos 33:5

Se Ele ama a verdade, a justiça e a impunidade não traz justiça, logo ela, a impunidade, traz consequências para aqueles que a praticam.

Amados, a lei foi instituída, digo ambas as leis, a de Deus e as dos homens, pois essa última também é instituída por Deus, para que haja ordem e justiça entre os homens, elas não foram criadas por Deus para Ele próprio, e eu só conheço uma única forma de uma lei ser seguida, aplicando as quem as transgridam uma descompensação, ou seja punição, para que o ato de burlar uma lei não seja compensador ao infrator.

O caráter da pena nos países ditos de primeiro mundo é: Em primeiro lugar, tirar de circulação alguém que se mostra perigoso aos seus semelhantes, trazendo ardem e conforto ao homem de paz. Em segundo lugar dar uma resposta a sociedade e as pessoas vitimadas, trazendo assim justiça a vítima. Em terceiro lugar, desestimular o infrator, mostrando-o quanto é ruim desobedecer as leis. E por ultimo, se possível, recuperar o indivíduo.

Mas parece que nossos legisladores são mais sábios do que os dos outros países e até mais do que o próprio Deus, aqui, segundo nossa legislação, a pena serve apenas a um princípio, o de recuperar o infrator, a primícia diretiva, que move a justiça de todo pais, que é de proteger o cidadão comum, a sociedade como um todo, é simplesmente colocada de lado, ou melhor esquecida, pelos nossos fazedores de leis, o que lhes importa e garantir o bem estar do infrator e não da sociedade, afinal se você for assaltado e ferido por um assaltante, você terá algum amparo do governo? Se o assaltante for preso ele terá, terá direito inclusive ao auxílio reclusão, em quanto ele estiver preso, pois não poderá mais assaltar, digo trabalhar.

Você acha justo uma pessoa tirar a vida de outra e, se for preso, julgado e condenado, não ficar, segundo nossa lei, mais que 30 anos preso, ele pode ser condenado a milhares de anos, mas o limite é trinta anos, eu disse limite, pois um assassino confesso, julgado e condenado irá ficar na realidade não mais que 3 anos, pois conta com o benefício do regime de progressão de pena. E a família de quem ele matou, essa pagará para sempre a perda de seu ente familiar.

Hoje o ridículo de nossas leis é tão grande que você nem pode chamar o condenado de preso, ou detento ou bandido, são nomes que ofendem a dignidade dorecuperando, ou melhor, agora é paciente como devemos chama-los. Sim o governo a sociedade legislativa e judiciária inverteram os papeis, trata bandido como doente e doente como bandido, basta olhar nas filas dos hospitais públicos, já perdi parentes lá, os doentes brasileiros que precisam do “S.U.S.”, são tratados como bandidos, condenados apena de morte, ficam esperando nas madrugadas migalhas das verbas públicas que deveriam serem investidas na saúde, mas que se perdem nos ralos da corrupção, outro sintoma da impunidade. Alias, é bom dizer alguns desses sintomas desse câncer chamado impunidade; corrupção, violência, desrespeito, falta de vergonha entre outros, esses sintomas também evoluem para outros canceres. Em suma, se não é o causador dos males é pelo menos o principal deles.

Na minha infância, ouvia-se muito esta frase: Cadeia é apenas para pobre, hoje te digo quem nem para pobre é mais, cadeia hoje é apenas para quem não paga pensão alimentícia.

Hora amados, raciocine comigo, se não há nada de ruim que irá acontecer comigo, então por quê não roubar, ou matar?

O que segura o cristão de não se entregar ao crime é a temência a Deus.

Não se iluda, a sua inercia terá um preço muito alto a ser pago, se não por você, será por seus filhos ou netos, seja você um advogado, promotor, juiz, parlamentar ou um cidadão comum, suas ações ou falta delas terão consequências.

Quando Deus fala

Quando Deus fala.

O maior flagelo, onde o inimigo mais ataca o crente é a falta de firmeza que nos evangélicos temos. Hoje, como comentou um irmão há alguns anos atrás, nem por causa dos milagres o povo busca a Deus.Infelizmente vimos às pessoas dentro das igrejas, sem saber ao certo nem mesmo em quê acreditar.Há alguns dias, fui surpreendido ao ver em um documentário de uma televisão local a figura de uma pessoa que a primeiro momento me pareceu familiar, o documentário falava sobre terreiros de macumba de uma determinada entidade, o que me chamou a atenção foi quando o repórter perguntou para essa pessoa que me era familiar, de que religião ele era, e qual não foi minha indignação ao ouvir a resposta: Sou crente da igreja... , e o repórter replicou, mas crente dessa igreja tão tradicional, não tem problema o senhor está aqui, há quanto tempo o senhor é crente dessa igreja? Ele respondeu que já era crente lá há cinco anos, e que não via nenhum problema em ir lá receber os passes, pois era devoto desde criancinha dessa entidade.Analisando o uso e costume dessa igreja fica fácil saber por que esse crente está tão bem informado sobre o que é certo e errado na ótica da palavra de Deus. É fácil ainda entender o porquê nessa mesma igreja acontecem tantas coisas de mesmo calibre, já participei desta denominação por mais de ano e posso dizer como é o ritual robótico de seus cultos, primeiro para dar início ao culto tem que por obrigação ler um Salmo, logo após canta-se pelo menos três hinos da harpa cristã, e ai começa o show de oportunidades e saudações para os irmãos membros e visitantes, quando estiver faltando dez minutos para o fim do culto começa os avisos e só aí passa para a pregação e oração, isso é claro quando não há culto de revelação, pois aí sim temos pelo menos uma hora de recados, num desses cultos de recados, uma missionária que não conhecia a igreja ao ver minha esposa sentada um pouco triste, pois estava com dor de cabeça, começou a profetizar que Deus iria dar vitória sobre o marido problemático dela, e eu, ali, em cima do púbito, atrás dela.Peço desculpas aos irmãos, pois não é de meu feitio denegrir ou ofender a quem quer que seja, mas é impossível não comentar o que está acontecendo no meio das igrejas. Outras iludem seus membros focando-os apenas em enriquecer-se, tudo na vida do homem resume em ser rico, se não for rico não é abençoado, se não for rico não é de Deus, tem que se libertar, fazer campanhas, é por que é amaldiçoado, repreende quem tem conhecimento bíblico dizendo que teologia é do Diabo, é pra quê conhecer a bíblia se não usa o que sabe.Outras investem nos jovens, só que ao invés de santificá-los preferem trazer coisas do mundo para suas igrejas, tipo festas Rave, festas juninas etc..., a mesma coisa que os romanos fizeram no século 4, para agregarem os adeptos de outras seitas ao cristianismo. Hoje os crentes olham para o mundo e o desejam, justamente o contrário do que deveria ser. Isso acontece por falta de alimento sólido, da palavra verdadeira, de santificação, de busca e de devoção, por causa da inversão de valores já avisada pela bíblia, onde o homem tenta colocar Deus no papel de servo dele, e isso jamais acontecerá, é aí que começa o descontentamento, e os crentes começam a procurar algo mais, aquilo que não encontram em suas igrejas, vão atrás de revelações, de orações de doutrinas e fogo estranho, se desviam do caminho traçado por Deus e consequentemente se perdem.Veja o texto abaixo:

1 Eis que, por ordem do Senhor, veio de Judá a Betel um homem de Deus; e Jeroboão estava junto ao altar, para queimar incenso.2 E o homem clamou contra o altar, por ordem do Senhor, dizendo: Altar, altar! assim diz o Senhor: Eis que um filho nascerá à casa de Davi, cujo nome será Josias; e qual sacrificará sobre ti os sacerdotes dos altos que sobre ti queimam incenso, e ossos de homens se queimarão sobre ti.3 E deu naquele mesmo dia um sinal, dizendo: Este é o sinal de que o Senhor falou; Eis que o altar se fenderá, e a cinza que está sobre ele se derramará.4 Sucedeu pois que, ouvindo o rei Jeroboão a palavra que o homem de Deus clamara contra o altar de Betel, estendeu a mão de sobre o altar, dizendo: Pegai-o! E logo, a mão que estendera contra ele secou-se, de modo que não podia tornar a trazê-la a si.5 E o altar se fendeu, e a cinza se derramou do altar, conforme o sinal que o homem de Deus, por ordem do Senhor, havia dado.6 Então respondeu o rei, e disse ao homem de Deus: Suplica ao Senhor teu Deus, e roga por mim, para que se me restitua a minha mão. Pelo que o homem de Deus suplicou ao Senhor, e a mão do rei se lhe restituiu, e ficou como dantes.7 Disse então o rei ao homem de Deus: Vem comigo a minha casa, e conforta-te, e dar-te-ei uma recompensa.8 Mas o homem de Deus respondeu ao rei: Ainda que me desses metade da tua casa, não iria contigo, nem comeria pão, nem beberia água neste lugar.9 Porque assim me ordenou o Senhor pela sua palavra, dizendo: Não comas pão, nem bebas água, nem voltes pelo caminho por onde vieste.10 Ele, pois, se foi por outro caminho, e não voltou pelo caminho por onde viera a Betel.11 Ora, morava em Betel um velho profeta. Seus filhos vieram contar-lhe tudo o que o homem de Deus fizera aquele dia em Betel; e as palavras que ele dissera ao rei, contaram-nas também a seu pai.12 Perguntou-lhes seu pai: Por que caminho se foi? pois seus filhos tinham visto o caminho por onde fora o homem de Deus que viera de Judá.13 Então disse a seus filhos: Albardai-me o jumento. E albardaram-lhe o jumento, no qual ele montou.14 E tendo ido após o homem de Deus, achou-o sentado debaixo de um carvalho, e perguntou-lhe: És tu o homem de Deus que vieste de Judá? Respondeu ele: Sou.15 Então lhe disse: Vem comigo a casa, e come pão.16 Mas ele tornou: Não posso voltar contigo, nem entrar em tua casa; nem tampouco comerei pão, nem beberei água contigo neste lugar;17 porque me foi mandado pela palavra de Senhor: Ali não comas pão, nem bebas água, nem voltes pelo caminho por onde vieste.18 Respondeu-lhe o outro: Eu também sou profeta como tu, e um anjo me falou por ordem do Senhor, dizendo: Faze-o voltar contigo a tua casa, para que coma pão e beba água. Mas mentia-lhe.19 Assim o homem voltou com ele, comeu pão em sua casa, e bebeu água.20 Estando eles à mesa, a palavra do Senhor veio ao profeta que o tinha feito voltar;21 e ele clamou ao homem de Deus que viera de Judá, dizendo: Assim diz o Senhor: Porquanto foste rebelde à ordem do Senhor, e não guardaste o mandamento que o Senhor teu Deus te mandara,22 mas voltaste, e comeste pão e bebeste água no lugar de que te dissera: Não comas pão, nem bebas água; o teu cadáver não entrará no sepulcro de teus pais.23 E, havendo eles comido e bebido, albardou o jumento para o profeta que fizera voltar.24 Este, pois, se foi, e um leão o encontrou no caminho, e o matou; o seu cadáver ficou estendido no caminho, e o jumento estava parado junto a ele, e também o leão estava junto ao cadáver.25 E, passando por ali alguns homens, viram o cadáver estendido no caminho, e o leão ao lado dele. Foram, pois, e o disseram na cidade onde o velho profeta habitava.26 Quando o profeta que o fizera voltar do caminho ouviu isto, disse: É o homem de Deus, que foi rebelde à palavra do Senhor; por isso o Senhor o entregou ao leão, que o despedaçou e matou, segundo a palavra que o Senhor lhe dissera.27 E disse a seus filhos: Albardai-me e jumento. Eles lho albardaram.28 Então foi e achou o cadáver estendido no caminho, e o jumento e o leão, que estavam parados junto ao cadáver; o leão não o havia devorado, nem havia despedaçado o jumento.29 Então e profeta levantou o cadáver do homem de Deus e, pondo-o em cima do jumento, levou-o consigo; assim veio o velho profeta à cidade para o chorar e o sepultar.30 E colocou o cadáver no seu próprio sepulcro; e prantearam-no, dizendo: Ah, irmão meu!31 Depois de o haver sepultado, disse a seus filhos. Quando eu morrer, sepultai-me no sepulcro em que o homem de Deus está sepultado; ponde os meus ossos junto aos ossos dele.32 Porque certamente se cumprirá o que, pela palavra de Senhor, clamou, contra o altar que está em Betel, como também contra todas as casas dos altos que estão nas cidades de Samaria.l REIS [13].

O texto embora seja longo nos ensina coisas tremendas, Deus falou aquele homem diretamente sem o auxílio de nenhum outro profeta, ou missionário, ou vidente, ou cartomantes, necromantes, achomantes, recadomantes, ou horóscopo bíblico, como alguns fazem hoje, ouço com certa frequência as seguintes justificativas: Irmão tem que ser de Deus, eu acredito que seja, pois eu não procurei, e me vieram dar o recado aqui em casa, ou eu acredito que seja de Deus, pois foi um vaso muito usado por Deus que me falou, ou ainda dizem que acreditam, pois não haviam comentado com ninguém sobre o assunto revelado.Se esse texto fosse pregado nas igrejas como é pregado Malaquias 3:10, te garanto que muitas pessoas nãos seriam essas presas fáceis nas mãos do Diabo. Se você reparou verá que no texto citado acima, o profeta que mentiu ao homem de Deus era também um vaso muito usado por Deus, o que não o impediu de mentir, também no texto diz que o homem de Deus, o que foi enganado, não foi atrás de nenhum profeta, e por ultimo sobre o fato de não haver contado a ninguém, lembre-se, diz a palavra de Deus que o nosso inimigo fica ao nosso derredor 24 horas por dia, buscando alguém que possa tragar, ele, o Diabo, não é surdo, e com certeza ouve as suas orações.Por ultimo gostaria de enfatizar que Deus na maioria das vezes só usa outra pessoa pra falar contigo quando você não o dá ouvido, como foi o caso de Balaão, onde Deus usou sua mula para falar com ele, quero ainda reforçar algo que Deus falou comigo profundamente nessa revelação contida no texto bíblico desse estudo, Jamais troque o que o Senhor coloca no seu coração, por opiniões, ou revelações, ou por caminhos alternativos, sempre fique com o que Deus fala.Amem!

A uni ciencia do diabo

A uni ciência do Diabo.

Em todos os anos como pastor e ministro de Deus, tenho ouvido e visto muitas coisas difíceis de ser explicada e uma delas é, até que ponto o Diabo sabe de nossos pensamentos, como ele parece adivinhar onde deve atacar?

A palavra diz que somente Deus é onisciente, onipotente e onipresente. Então como Satanás consegue às vezes prever e destruir nossos planos.

Talvez o texto a seguir nos dê uma idéia do que pode ser a porta de entrada do inimigo em nossas vidas:

A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz;

se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes são tais trevas! (Matheus 6: 22, 23).

Se você reparar bem, notará que o Senhor Jesus fala de contaminação interna, pois toda pessoa que vê o mundo com maus olhos tende a ter uma conduta de acordo com o que vê. Se o que vê e mau então tudo pra ele será ruim.

Mas examinando melhor o texto, A candeia do corpo são os olhos, veremos que candeia, ou lâmpada são objetos que foram feitos para trazer luz ao seu derredor, da mesma maneira os olhos são luz para todo o corpo, os olhos também joga a luz do corpo para fora, e se esta luz ruim toda pessoa e não só o inimigo tem acesso ao teu interior. Hoje é muito divulgada uma prática chamada de leitura fria, onde consiste em ler pelo semblante das pessoas muitas características que estão escondidas, sabem até se estão mentindo ou dizendo a verdade. Se um ser humano tem essa “capacidade” quanto mais Satanás, que vive todo o tempo para tentar te destruir. Ele sabe como você se levanta, o que comeu, se foi hostilizado por alguém, entre uma infinidade de outras coisas.

Mas esta semana fui surpreendido por uma outra revelação, vocês já devem ter ouvido muito que não deve contar seus sonhos para qualquer um, vamos ler o texto abaixo.

Ora, chegado o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, veio também Satanás entre eles.

O Senhor perguntou a Satanás: Donde vens? E Satanás respondeu ao Senhor, dizendo: De rodear a terra, e de passear por ela. (Jô 1: 6, 7).

Quero que preste atenção na primeira parte deste versículo, Ora, chegado o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, veio também Satanás entre eles.

Como vê Satanás tem acesso à sala do trono de Deus, onde o Senhor toma as suas “decisões”. O Diabo não é onisciente, mas sabe quando Deus tem um plano para alguém, Deus coloca esse plano diretamente em seu coração, e a partir daquele momento Satanás fica se comichando para saber que planos são, para no momento oportuno fazer o que lhe é atribuído, a sua razão de ser, destruir os Planos de Deus.

A partir deste momento começa uma corrida diabólica, uma investigação sem limites para descobrir o que Deus colocou no nosso coração.

Quando contamos para alguém, mesmo que próximo, o Diabo fica sabendo automaticamente, e começa, então, a traçar a sua estratégia.

Eis o motivo pela qual temos que ter cuidado, não só com o que falamos, mas também com o que demonstramos com os nossos gestos.

O Diabo sabe com o seu jeito de falar, vestir, caminhar e se comportar, como entrar na sua vida.

A formiga e o elefante.

A formiga e o elefante

Parte 1.

Certa vez uma jovem formiga, muito trabalhadeira e sempre ocupada com seus afazeres, pois sabemos que a formiga é capaz de carregar várias vezes o seu peso e trabalha sem cessar. Dona Formiga passava todos os dias pelo terreno de um circo, onde se deparava com a figura de um elefante triste, mas ela nunca parou para conversar com ele, ocupada como ela só nunca prestava atenção naquela figura.

Um dia, dona Formiga é surpreendida por uma voz trêmula, que lhe chamava pelo nome.

-Oi dona Formiga, por favor, venha até aqui, por favor me ajude.

Dona Formiga espantada, pois nunca alguém havia falado com ela antes, começou a perguntar.

-Oi quem me chama; e a voz respondia.

-Sou eu dona formiga, o elefante, por favor, venha cá, preciso de sua ajuda.

E a formiga apressando-se logo foi ao encontro do elefante.

-Pois não, disse ela, em que posso te ajudar? Pois, o quê faria eu, se sou tão pequena?

-É pequena mais é tão forte, respondeu o elefante, estou com muita sede mais não consigo alcançar a água, meu tratador se esqueceu e a colocou muito longe de mim, e a corda que amarra meu pé é muito curta, por favor, me ajude.

-Que é isso seu elefante, um animal tão grande assim, não consegue arrebentar uma cordinha desta.

-Cordinha, hein? Replicou o elefante, desde criança que tento e nunca consegui arrebentá-la, há se eu fosse tão forte quanto a senhora dona Formiga, com certeza eu iria embora para minha casa e não seria tão triste como sou.

A formiga não deixou por menos.

-Desde criança seu elefante, e agora o senhor já tentou?

-Eu não, pra quê? Não vou conseguir mesmo.

-Que é isso seu elefante, olha o tamanho do senhor agora, tudo bem que quando senhor era criança não conseguiu, mas agora é diferente, olha como o senhor é grande e forte, com um pequeno esforço o senhor arrebenta com essa cordinha.

-Será dona Formiga?

-Claro seu elefante, olha pra mim, sou pequena, mas carrego varias vezes o meu próprio peso, imagine o que o senhor não poderia fazer com esse tamanho...

Nisso o macaco tagarela, interrompe o diálogo, todo histérico.

-Não vai não, não vai não, não vai conseguir não.

-Não vai conseguir o quê macaco, perguntou a formiga espantada com tamanha gritaria.

-Não vai conseguir arrebentar a corda, pois eu também não consegui, mesmo depois de grande, e eu tenho a força de quatro homens adultos, pode desistir, o negócio é se conformar e tentar levar a vida como dá.

Ao ouvir, o elefante se entristeceu ainda mais, e ele que já ensaiava uma tentativa de arrebentar a corda, desanimado voltou a se deitar e mudo não quis mais conversa com ninguém.

Esta história pode parecer um tanto infantil, e mais infantil somos nós quando pensamos que isso não passa de fábula, posso garantir que temos essa mesma atitude paquidermista pelo menos uma vez na vida. Pessoas que desistem de seus sonhos por vários motivos, entre eles, várias mentiras que nos fizeram acreditar ao longo de nossa criação.

Nesse caso o que é atribuído ao elefante como sua melhor qualidade, sua memória, é justamente a sua ruína, pois ele jamais se esqueceu das traumáticas e infrutíferas tentativas de se libertar.

Mas, por que nos, seres “superiores”, detentores de uma maior inteligência, superespertos, fazemos o mesmo? Como? Se eu é que controlo minha vida, eu planejei tudo, se não deu certo foi por que Deus não quis, além do mais eu nem queria mesmo, é muito difícil, custa muito, tantos tentaram e não conseguiram, por que eu conseguiria? Já tentei antes e não consegui por que conseguiria agora? E agora a melhor de todas, se não consegui é por que não estou preparado.

Essas desculpas lhe soam familiar. Existem dois tipos de pessoas, as que procuram mudar a sua situação, e as que tentam justificar seu fracasso.

Essa segunda categoria é fácil de ser encontrada, a outra nem tanto, vivem de igreja em igreja fazendo campanhas, pedem oração até pra mendigo na rua, vivem atrás de revelação, (“irmão tem um vaso usado por Deus que me falou...”) Sobre estes “vasos” temos que fazer uma pequena reflexão a respeito, pois tem sido um grande desastre na vida de muito cristão, veja o texto abaixo:

E ele clamou ao homem de Deus que viera de Judá, dizendo: Assim diz o Senhor: Porquanto foste rebelde à ordem do Senhor, e não guardaste o mandamento que o Senhor teu Deus te mandara,

Mas voltaste, e comeste pão e bebeste água no lugar de que te dissera: Não comas pão, nem bebas água; o teu cadáver não entrará no sepulcro de teus pais. (l Reis 13:21 e 22)

Se você conhece o texto mencionado sabe que Deus havia determinado ou seu profeta certa ordem, mas o homem de Deus preferiu acreditar em um outro homem a o que Deus havia lhe dito pessoalmente, você deve estar se perguntando quando foi que fiz isto? Provavelmente todo dia, já cansei de ver casos de pessoas que já tem a resposta de Deus, mas continua buscando respostas em outro lugar, Deus coloca o seu sonho no coração do homem, fala diretamente com ele, mas o homem prefere acreditar em um “profeta” da vida, deixando a palavra viva de Deus de lado. Ainda tentam me justificar, mas irmão foi um vaso muito usado por Deus que me falou, se você já leu o texto citado deve se recordar que o homem que enganou o homem de Deus, segundo a bíblia, também era um profeta de Deus, não era um qualquer que enganou este homem, era um vaso usadíssimo por Deus quem mentiu.

Existem três tipos de revelação e ou profecias, a de Deus, a do homem e a do Diabo, o homem está sujeito a proferir qualquer uma delas, não pense que por se tratar de um grande pregador, ou um famoso ministro, que ele não possa ser usado pelo inimigo para te derrubar, se Deus te fala uma coisa e os “profetas” outra, fique sempre com a que Deus te fala, Amem.

A formiga e o elefante

Parte 2

E dona Formiga hem? Ocupadíssima nunca havia falado com alguém antes, sempre com a desculpa de que estou muito ocupada. Assim também se reporta o homem no seu dia a dia, nunca tem tempo para Deus, ou para sua família nem mesmo para si, quanto mais para atender o seu semelhante, fazendo assim a obra de Deus.

Posso te dizer algo, você está exatamente onde o diabo gostaria que estivesse, num limbo entre nada e coisa alguma, esperando o fim de sua curta passagem pelo mundo, quando você perceber sua vida já se foi, e você vai perceber que sua vida foi tão produtiva quanto uma samambaia, não passou de um mero adorno. Não salvou ninguém, não aconselhou, não adorou a Deus, não testemunhou a favor do reino de Deus, finalizando a ópera você está vivendo como uma formiga. Só que tem um pequeno detalhe, você não é inseto, Deus não te criou pra isso.

Veja o texto abaixo:

E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra.

Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra.

Disse-lhes mais: Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra, bem como todas as árvores em que há fruto que dê semente; ser-vos-ão para mantimento.

E a todos os animais da terra, a todas as aves do céu e a todo ser vivente que se arrasta sobre a terra, tenho dado todas as ervas verdes como mantimento. E assim foi. (Gênesis 1: 26 a 30).

Como percebe Deus te criou para ser bem diferente de uma formiga. Mas por quê então não vivo assim, dominando, mas dominado, vivo com a cara atolada no trabalho e mais pareço com um carro atolado, não saio do lugar.

São várias as razões para isso, a primeira é que o homem quando caiu no pecado através da desobediência de Adão perdeu a imagem de Deus. Mas para os remidos esta imagem foi reconquistada pelo sacrifício na cruz do calvário do Senhor Jesus. Outro motivo é este:

O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porquanto rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. (Oséias 4: 6)

Sem dúvida o homem não tem conhecimento que através da palavra Deus fez todas as coisas, o seu próprio filho Ele chamou de verbo, verbo é uma palavra que indica ação, que está fazendo ou fez ou vai fazer algo.

Há muito tempo atrás ouvi uma história, a de uma criada que havia trabalhado muitos anos em uma residência, na realidade essa mulher dedicou sua vida para sua patroa, que era muito rica. Pois esta criada após a morte da patroa estava vivendo sozinha, doente e desamparada em um vilarejo quase à beira da morte.

Certo dia um homem foi visitá-la, e não se conteve ao ver na parede um quadro, uma moldura com um documento assinado pela patroa desta mulher. Ele logo perguntou do que se tratava e ela saudosa lhe disse tratar de uma lembrança de sua antiga amiga, pois assim ela considerava sua patroa falecida.

O homem pediu então para olhar mais de perto o documento e depois de ver durante algum tempo pediu ainda se podia levá-lo por alguns dias, a mulher achou estranho e um pouco relutante no início acabou aceitando depois de muita insistência. Passado alguns dias o homem alegremente lhe deu a notícia, aquele quadro dependurado na parede como um ornamento era uma escritura, onde, a sua antiga e falecida patroa, lhe doava uma grande quantidade de terras, a mulher moribunda era riquíssima e não sabia.

É assim que nos agimos diante da palavra de Deus, somos riquíssimos, pelo sacrifício feito por Cristo, e não o sabemos.

Outro motivo pode ser este:

Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. (Mt 6: 33).

O homem foi feito apenas com um propósito, servir a Deus em adoração, e se esquece que não adianta, mesmo aqueles que negam a Deus, estão em seu domínio, pode o homem fazer o que quiser, mas Deus continuará sendo Senhor sobre todas as coisas, inclusive ele.

É uma questão de prioridade, o que você coloca em primeiro lugar, Deus ou suas necessidades? Quando o homem adora a Deus de todo o seu coração, colocando-o em primeiro lugar, Deus supre todas as suas necessidades, não deixando que ele passe por dificuldades:

Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão.

Ele é sempre generoso, e empresta, e a sua descendência é abençoada. (Salmos 37:25 e 26).

Outro motivo ainda:

Tudo tem a sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu. (Eclesiastes 3:1).

É aqui que o homem se acaba, ele não tem paciência de esperar Deus agir, e acaba se desviando do propósito de que Deus colocou no seu coração. Vale lembrar que Davi esperou dezessete anos para sua coroação após ter sido ungido rei, kalebe quarenta e cinco anos para receber sua herança, José 13 anos do dia que Deus lhe falou por sonhos até o dia em que foi nomeado governador do Egito, além disso não ficaram nenhum deles em um spa ou faculdade esperando o seu dia, enfrentaram perseguições e até a morte, mas todos eles tem algo em comum, não desistiram dos sonhos que Deus havia posto em seus corações.

A coisa mais fácil do mundo e adorar a Deus quando tudo vai bem, mas é no vale ou no deserto que encontramos os verdadeiros adoradores, pois como a mãe ama seu filho incondicionalmente, mesmo sendo ele um bandido, e ela faz de tudo por esse filho, assim, sem condições, devemos amar a Deus, não importa qual a nossa situação, se tudo vai bem ou não o fato é que quem ama não espera nada em troca por esse amor.

Amem.

A formiga e o elefante

Parte 3

O macaco, embora com pouca conversa, deu o maior golpe, testemunhou a derrota, e contra fatos não há argumentos, certo?

Errado, veja o texto:

O qual, em esperança, creu contra a esperança, para que se tornasse pai de muitas nações, conforme o que lhe fora dito: Assim será a tua descendência;

E sem se enfraquecer na fé, considerou o seu próprio corpo já amortecido (pois tinha quase cem anos), e o amortecimento do ventre de Sara;

Contudo, à vista da promessa de Deus, não vacilou por incredulidade, antes foi fortalecido na fé, dando glória a Deus,

E estando certíssimo de que o que Deus tinha prometido, também era poderoso para o fazer. (Romanos 4: 18 ao 21).

Acreditar no que não se vê realmente não é fácil, às vezes e difícil acreditar até no que está escancarado em nossa frente. O macaco ser “Irracional”, foi acondicionado a agir pelas circunstancia, a agir por instinto. Crer em algo que se não vê, e ter a firme convicção naquilo que se espera é algo sobre natural que vem do próprio criador. Mas a algo a ser dito sobre a fé, ela contraria todas as previsões, ela desafia a lógica e principalmente não há limites, ela vem, segundo a bíblia, de ouvir a palavra, porem não qualquer palavra, mas a de Deus.

Mas nem todos deram ouvidos ao evangelho; pois Isaías diz: Senhor, quem deu crédito à nossa mensagem?

Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo. (Romanos 10: 16,17).

Também a fé cresce a medida em que vemos Deus agir, mas o princípio da fé é sobre natural, ela entra como faca de dois gumes bem afiada, pois é esta a característica da palavra de Deus, quando damos ouvidos a ela, somos transformados, passamos a acreditar em coisas que não são vistas por olhos humanos, e deixamos de crer nas circunstancias.

Certo dia fui surpreendido por um irmão, quando este me disse sobre um desejo que tinha em aprender o idioma grego, sua intenção era poder ler a bíblia em seu idioma nativo, ou pelo menos parte dela, pois julgava ele que havia distorções nas traduções existentes, o que não vem a ser objeto de indagação nesse momento, meu foco agora é outro. O que me chamou a atenção foi a necessidade dele em ter que entender a bíblia para poder crer, ora se você só crê no que entende isso não é fé, é apenas esperança.

Eu espero que chova, quando o tempo está nublado, ou que não, quando não vejo nuvens no céu, porem clamar a Deus e ter certeza que vem chuva, quando há sete anos não aparecia uma única nuvem no céu como fez Elias, surpreendendo ao rei Acabe e a todo o povo de Israel, isso é fé. Você tem duas alternativas, ou acredita naquilo que te cerca, que você pode ver e tocar, naquilo que ouve ou vê ou acredita naquilo que Deus te falou, lembre-se, é provável que o inimigo use pessoas de sua intimidade, pessoas que você admira muito e até pessoas que são usadíssimas por Deus para fazer com que você não acredite naquilo que Deus está falando, como já aconteceu comigo, o meu próprio pastor, o titular da igreja que estava frequentando, me disse após eu ter lhe aberto o coração dizendo a ele do alto preço que tenho pago pelo meu ministério, e ele me disse: Irmão enquanto você não desistir de curar e libertar em nome de Cristo o inimigo não vai te deixar em paz, deixe o Diabo quieto que ele te deixará em paz. Naquele momento vi o inimigo usando a boca dele para me intimidar, lhe respondi: pastor eu morro, mas não largo o que Deus me deu, ele respondeu, então sofra as consequências. O Diabo já havia tentado me intimidar várias vezes, em uma delas, ele assentou em minha cama na figura de minha mão dizendo-me para desistir de minha irmã, pois ela era um caso perdido. Não sei quanto a você, mas quando recebo ataques desta natureza e sinal que o inimigo está desesperado, pois se deu ao trabalho de tentar me intimidar e isso me dá mais força ainda.

A formiga e o elefante

Parte 4.

Tempo e circunstancia tem sido dois obstáculos na vida do cristão, porém e difícil alguém sentindo dor não desejar o alívio imediato, muitas vezes ouvi de pessoas que no intuito de nos confortar acabam dizendo: irmão você tem que esperar em Deus, são palavras muito usadas mas pouco compreendidas. Davi esperou 13 anos, Moises 40, outros esperaram e esperam, guardando firmes a promessa do Senhor, mas quando devemos esperar?

Então disse o Senhor a Moisés: Por que clamas a mim? dize aos filhos de Israel que marchem. (êxodo 14: 15).

Há pessoas que se habituaram a pedir e mesmo após a resposta de Deus continuam pedindo a mesma coisa, talvez por que a resposta não lhe seja favorável, ou simplesmente por que não confiam em sua própria oração ou a dos ministros de Deus. È freqüente ver nas igrejas pessoas nas filas de oração no final do culto entrar várias vezes nas filas pedindo a mesma oração, como se ao repetir o pedido há Deus ela seria ouvida mais rapidamente, o que na verdade é um tiro no pé, pois uma oração anula a outra. O apostolo Paulo orava no máximo 3 vezes por uma mesma questão pois sabia do poder da oração:

Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação. (Tiago 5: 16).

Em outras edições da bíblia: A oração de um justo pode muito em seus efeitos. Sim a oração é poderosa, porem há coisas que as anulam e por incrível que possa parecer não é a falta de fé uma delas. Muitos pregadores ao não ver o milagre acontecer culpa a pessoa que pediu a oração dizendo esta estar sem fé, por isso não aconteceu o milagre, pois se apegam a este texto para explicar tal entendimento:

Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. (Hebreus 11:6).

Sim sem fé não se pode “agradar” a Deus, mas não impedi-lo de operar, para responder a isso tenho outro texto:

Eu sou Deus; também de hoje em diante, eu o sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; operando eu, quem impedirá? (Isaias 43:13).

Além disso, o ministrante tem que ter fé para ministrar e não apenas quem recebe deve tê-la.

E, tendo dito isso, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora!

Saiu o que estivera morto, ligados os pés e as mãos com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o e deixai-o ir. (João 11:43 e 44).

Sinceramente não consigo ver Lázaro com fé para ser ressuscitado, é mais provável que nem se desse conta que isso iria acontecer, mas a fé de Jesus ou a vontade de Deus de mostrar o seu poder foi suficiente para que um dos maiores milagres bíblicos acontecesse.

Também não é o pecado o anulador de milagres, se fosse assim com certeza ninguém os receberia, pois quem no mundo não pecou?

A quem a igreja honrará?

Quem a igreja honrará?

Vou chamar o nosso primeiro personagem de Zé.

Zé um homem trabalhador, honesto, pobre, ganha um salario mínimo por mês, apesar de sua condição, nunca teve coragem de tocar no que não lhe pertencia, tirava da boca de seus próprios filhos para ajudar ao próximo, devolvia seu dízimo com uma precisão Suíça, ofertava com amor, sempre tinha uma palavra de conforto para quem precisava, seus joelhos eram calejados pela oração, era amoroso com sua igreja com os irmãos e principalmente com a obra de Deus, era comum vê-lo de madrugada em campanhas em prol de sua amada igreja, porem Jose era simples, pobre e seu dízimo pequeno.

Já João, era oposto, mentia, enganava, era adultero, vivia sendo repreendido e disciplinado, sempre dava a mesma desculpa, a carne é fraca, o que era dos outros lhe seduzia, assim como as irmãs, era imprudente, não dava a mínima para orações, campanhas ou jejum, orar de madrugada ou ajudar alguém era sacrilégio, porem havia algo em comum com José, devolvia o seu dízimo regularmente e também ofertava, além disso João era um prospero empresário, além de ter sido eleito várias vezes como vereador em sua cidade, o que lhe dava uma ótima visibilidade no mundo secular.

É aí amados irmãos em Cristo Jesus, quem a igreja honrará? José ou João?

Carnaval crente.

Carnaval crente.

Se o titulo assustou lembre-se, já existe, festa have evangélica, festa funk evangélica, festa junina evangélica, com direito a quadrilha, forró, cadeia e tudo que a festa católica tem, infelizmente já temos irmãos “brincando” o carnaval e orando para determinada escola de samba. Daí para uma igreja revolucionaria inventar o carnaval crente é um pulinho.

Sinceramente, acredito que as formas de se evangelizar devem ser recicladas, pois o ser humano evolui e muda o seu jeito de pensar e agir, mas até que ponto a igreja deve se aparentar com o mundo, principalmente por que os frequentadores desses eventos são jovens que em sua maioria são conhecedores da palavra de Deus, afinal onde fica isto:

“ Portanto, santificai-vos e sede santos, pois eu sou o SENHOR, vosso Deus. Levítico 20:7”

Santo significa:

“Sagrado; puro, imaculado; bem-aventurado; canonizado; venerável; respeitável; inocente; salvo (do pecado); bondoso; eficaz, proveitoso; um dos nomes de Deus e um de seus atributos; sagrado; separado; “separado por Deus”; pessoa muito bondosa; pessoa que se afasta do pecado; pessoa salva por Jesus”.

Destaquei separado por Deus, pois é nesse tema que desejo entrar, a santificação da igreja, ou a separação dela com o mundo, como posso estar separado do mundo se desejo o que está nele? Como seguir essa ordem do Cristo, se não consigo cortar os laços que separam do mundo?

“ Porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo. l Pedro 1:16”

Ora santidade não se ganha, é um processo que deve ser realizado pelo homem, muitos pedem santidade de Deus ao invés de se purificar das imundícias mundanas, veja:

“Continue o injusto fazendo injustiça, continue o imundo ainda sendo imundo; o justo continue na prática da justiça, e o santo continue a santificar-se. Apocalipse 22:11”

A minha pergunta é simples, como pode um santo desejar as coisas do mundo? A igreja não deveria oferecer apenas Deus as suas ovelhas, a quem devemos imitar? Veja:

“Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados. Efésios 5:1”.

Você deve estar pensando, que mal há em fazer uma festa nos moldes das seculares? A resposta: “abstende-vos de toda aparência do mal. Tessalonicenses 5:22”, essas festas foram criadas por um propósito, louvar algo que não é Deus, pois Ele é digno de louvor, veja: “proclamando em grande voz: Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor. Apocalipse 5:12”, ou ‘Porque grande é o SENHOR, e mui digno de louvor, e mais temível é do que todos os deuses. 1ª Crônicas 16:25”.

Mas o foco de minha mensagem não é a dignidade de Deus, mas a contaminação que ocorre nas igrejas, não deveria sermos nos a quem o mundo deveria querer imitar?

“Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Mateus 5:13”.

Ora quem irá querer ser igual a nos se somos iguais a eles? Como poderemos ser exemplos se ao olharem para nos veem o mundo a qual desejam abandonar? Além disso para quê copiar as coisas do mundo? Qual é o propósito disso? Em quê glorificamos a Deus com essas coisas? Não estou dizendo que o povo de Deus não deve festejar, pois Deus gosta de alegria e jubilo: “E a festa da sega dos primeiros frutos do teu trabalho, que houveres semeado no campo, e a festa da colheita, à saída do ano, quando tiveres colhido do campo o teu trabalho. Êxodo 23:16” ou “Sete dias comerás pães ázimos, e ao sétimo dia haverá festa ao SENHOR. Êxodo 13:6”

Você deve estar pensando: Mas netas festas, Have, funk ou junina crente, não ocorre nenhum pecado. Não é isso que me incomoda, se podemos fazer festas maravilhosas, nos moldes cristãos, para louvar a Deus nas igrejas, então para quê copiar o quê sabidamente é consagrado ao inimigo?

Quero dizer ainda aos amados irmãos em Cristo Jesus, que tentei mostrar mais da bíblia e expressar menos de mim, não veja isso como um ataque as igrejas, estou apenas mostrando o amor que tenho por elas, pois Deus corrige os que ama.

Nenhuma postagem.
Nenhuma postagem.